Alerj aprova lei contra roubo de bicicletas

A Assembleia Legislativa do Estado (Alerj) aprovou ontem o
projeto de lei 444/15 que cria um sistema estadual contra o roubo e o comércio
ilegal de bicicletas, para oferecer à Polícia Civil possibilidade de inserir
este tipo de crime em boletins de ocorrência. A proposta, de autoria dos
deputados André Ceciliano (PT) e Martha Rocha (PSD), teve unanimidade na primeira
votação, no dia 26/05, pelo plenário da Alerj, agora segue para sanção do
governador Luiz Fernando Pezão.

Além da tipificação, o projeto também cria um sistema contra
o roubo e o comércio ilegal de bicicletas no estado do Rio. A proposta aprovada
uniu projetos dos dois deputados sobre o tema e sugestões feitas pelo
presidente da Comissão de Segurança no Ciclismo da Cidade do Rio, Raphael
Pazos
, em encontro realizado na Casa após o assassinato do médico Jaime Gold em
um assalto na Lagoa, na Zona Sul.

Ex-chefe de Polícia Civil do Rio, a deputada Martha Rocha
acredita que o registro de roubos de bicicleta será importante para combater os
roubos. ‘A criação desse título vai permitir o olhar pontual sobre esse
fenômeno. Eu não tenho a menor dúvida de que esse indicador vai facilitar o
trabalho das polícias’, afirmou. 

De acordo com Martha Rocha, o projeto cria a tipificação
para roubo e furto de bicicleta, como já ocorre com roubo e furto de veículo e
de celular. “A finalidade é você ter a possibilidade de uma estatística mais
ágil e que você identifique outras questões importantes para a investigação.
Hoje, a bicicleta é um produto economicamente rentável, então da mesma forma
que você enfrenta o ferro-velho para coibir o roubo e furto de veículo, você
enfrentar a venda de peças pela internet, porque essas bicicletas podem estar
sofrendo processo de desmanche e essas peças podem ser roubadas”.

Deixe uma resposta