Atletas ganham plataforma para receber apoio e patrocínio na web

Backseven

Eliane Barreto, 11 anos, é karateca e campeã por três anos consecutivos em sua categoria. Já Marly Pires é a atual campeã brasileira de Stand up Paddle. Jonas Licurgo é o número um no ranking brasileiro e sul-americano de dardo paralimpico. Além de serem atletas de alto rendimento eles têm em comum o mesmo problema: a dificuldade de conseguir patrocínio para financiar treinos e competições. 

Diante desta realidade – que pode até interromper a carreiras de muitos esportistas -, recorreram à Backseven (www.backseven.com.br), plataforma que une rede social, e-commerce, crowdfunding (financiamento coletivo) e doações diretas, como opção confiável e segura para levantamento de recursos que viabilizem suas metas de participarem de competições esportivas, inclusive as Olimpíadas e Paralimpiadas no Rio.

Hoje a plataforma conta mais cerca de 80 atletas cadastrados em modalidades como judô, atletismo, corridas de aventura, esgrima, surf, vôlei e natação dentre outras. Nela os atletas têm diferentes opções para financiarem suas carreiras.

Os patrocinadores dos atletas são pessoas físicas ou jurídicas e criam seus perfis no ambiente a partir da primeira compra de produto ou doação feita a algum dos atletas cadastrados. Para efetivar o apoio, basta escolher um ou mais atleta.
 
No caso de compra de produtos automaticamente o atleta escolhido recebe 25% sobre o valor da venda. Além desta modalidade, o patrocinador pode fazer uma doação direta, sem a compra de qualquer produto. Nesse caso o atleta recebe 83% do valor, apenas com o abatimento dos valores de impostos e custos operacionais e financeiros do site. Por fim, é possível aderir às campanhas de crowdfunding criadas pelos atletas, que recebem os recursos determinados.

Alexandre Neves, fundador e diretor executivo do Backseven, afirma que é um modelo inovador: “A plataforma permite aos atletas a criação de perfis e o estabelecimento de relacionamento de longo prazo com patrocinadores, tanto pessoas físicas quanto jurídicas.”. Neves explica que o propósito é criar um relacionamento social entre atleta e patrocinador, para isso é permitida a troca de mensagens e variadas formas de interação. “Queremos fugir da armadilha de sermos “pedintes”, o que colocaria os atletas em uma posição de inferioridade. Nosso formato único no mercado tem o objetivo de valorizar o atleta e criar uma comunidade que resulte em benefícios para suas carreiras esportivas.”

“Sabemos que as Olimpíadas e a Paraolimpíadas estão em cima da hora, mas ainda há tempo de apoiarmos nossos atletas. Vemos a importância que tem a disponibilidade de recursos para participação em diferentes competições, o que muitas vezes não é possível e atrapalha a melhor preparação. Oferecemos a oportunidade de facilitar a divulgação destas necessidades e ajudar captação de recursos. O que notamos é que a sensibilidade da população brasileira está ajudando nossos atletas.”, diz Neves.

Deixe uma resposta