Circo Voador volta com sua lona original à Praia do Arpoador para celebrar Cazuza

Para celebrar CazuzaCirco Voador voltou com sua lona original à Praia do Arpoador e apresentou programação com atividades culturais gratuitas.

Projeto foi marcado pelo lançamento da edição “re-colour” em homenagem aos 30 anos da música “Exagerado”, de Cazuza. Nova versão celebra o primeiro single da carreira solo de Cazuza, com a voz original do cantor, em uma produção musical de Liminha e programações de Kassin, além da participação de João Barone e Dado Villa Lobos.

No inicio dos anos 80, o Rio de Janeiro “efervescia” na pedra do Arpoador, com sua vista estonteante, de onde todos aplaudiam o pôr do sol. Foi ali que aterrissou, no verão de 1982, uma grande tenda de lona azul com o nome de “Circo Voador“. O espaço tornou-se mitológico, transformou vidas e jogou luz em toda uma geração. Cazuza estava lá: personagem ímpar desta história, poeta maior do nosso rock, que há 30 anos lançava o hit “Exagerado” em seu primeiro LP solo, logo após sair do “Barão Vermelho” para assumir sua fulminante carreira. Há 25 anos ele nos deixou, mas o “poeta não morreu” e permanece vivo em corações e mentes.

Criado em 1982, o espaço carioca consagrou grandes nomes e transformou para sempre a cultura do Rio de Janeiro. Foi responsável por alavancar muitos grupos de teatro e bandas de rock, hoje consagrados. O primeiro passo do Circo foi dado a partir dos cursos ministrados pelos integrantes do grupo “Asdrúbal Trouxe o Trombone”, fundado por Regina Casé e Luis Fernando Guimarães, tendo como integrantes Patrícia PillarPatrícia TravassosEvandro MesquitaPerfeito FortunaCacá Dionísio (sonoplastia), Nina de PáduaCazuza e Gilda Guilhon.

A VivoGoverno do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Cultura e Lei Estadual de Incentivo a Cultura resolveram presentear a cidade maravilhosa em seu aniversário de 450 anos, no final de semana do dia dos namorados, com a volta histórica do Circo Voador ao Arpoador, com as mesmas dimensões e conceito de programação daqueles dias em que Cazuza se apresentava por lá, no palco ou na plateia. Entre 12 e 14 de junho, a lona original foi palco de shows, festas e diversas atividades culturais, em uma programação intensa e totalmente gratuita, que durou todo o fim de semana. Artes performáticas, poesia, um baile e muito rock compõem a programação que reunirá atrações de ontem, hoje e sempre nesta reedição.

Ao longo dos três dias, o projeto contarou com shows das bandas Nove Zero NoveSuricatoDônica eBlitz, além da superbanda Todos Envolvidos, formada por artistas que fazeram parte da história da música brasileira, como Liminha, Dado Villa-Lobos, João Barone, Kassin e Toni Platão. Também tiveram oficinas infantis voltadas para circo, teatro, capoeira, apresentação de filmes e documentários, além da apresentação do grupo “As Marias da Graça” e de Chacal lendo sua poesia da “História dos 25 anos do CEP 20.000?. No primeiro dia do evento, a programação incluiu uma homenagem a Cazuza, no ano em que a canção “Exagerado” completa 30 anos. Logo depois, a superbanda Todos Envolvidos fizeram um pocket show de uma hora com hinos do rock nacional.

Deixe uma resposta