Na Copa: A Fifa foi quem mandou no Rio

O desabafo de Atila Migliari

Muita gente andou reclamando de estabelecimentos comercias
do Rio durante a Copa.  Teve gente inclusive
– retratettes e tudo! -, que preferiu fugir da cidade e da Copa. Uma das
vítimas do evento foi o empresário de globais Átila Migliari, que relatou em
seu Facebook uma verdadeira falta de respeito praticada no restaurante Cavist, que acaba de entrar pro ‘bola fora!‘ do saite… 

Confira na íntegra o relato do empresário:

Fui comemorar o aniversário da minha filha no restaurante Cavist na
Rua Barão da Torre, de Ipanema. Esperamos por algumas horas para que pudéssemos
sentar na varanda. Quando sentamos, tinham poucas mesas ocupadas, sendo uma com
um grupo grande com brasileiros e estrangeiros.

Fizemos os nossos pedidos e aguardávamos, quando um senhor estrangeiro acendeu
um charuto. Para nossa surpresa ele tinha consigo um cinzeiro, cedido pelo
restaurante.
Chamei o garçom e lembrei a ele que não é permitido fumar naquele ambiente e
fui ignorado. Assim, em inglês informei ao grupo que não era permitido fumar no
recinto, e prontamente o fumante apagou o charuto, mesmo a contragosto e com
comentários em tons de deboche.

Para nossa surpresa, logo depois, um dos garçons recolheu o toldo para que o
senhor estrangeiro acendesse o seu charuto. Novamente informei que não era
permitido fumar, mesmo com o toldo aberto, mas fui agredido verbalmente com
palavrões pelos senhores e acompanhantes brasileiros e algumas “jovens moças”.

Decidimos então sair do recinto. Fui reclamar com o gerente,
pagar o vinho que estávamos bebendo e pedir uma explicação porque estava sendo
permitido tal fato.

Não recebemos qualquer resposta, era um silêncio de todos.
Apenas pediam desculpas e não deixaram, de forma alguma que eu pagasse pelo
vinho.

Quando deixamos o recinto, entendemos o que estava
acontecendo, era um dirigente da FIFA o tal fumante estrangeiro, por isso toda
aquela situação.

O Cavist perdeu um cliente frequente de anos, por autorizar
uma violação da lei e ainda faz com que continuemos sendo uma colônia onde os
estrangeiros podem tudo!
Fizemos uma reclamação no “Rio sem fumo” e fomos informados que o Cavist seria
multado. O número do processo é RIO-6799775-6.

Espero que realmente o restaurante seja autuado para que
nunca mais permitam fato semelhante!

*****

Deixe uma resposta