Paula Klien participa da tradicional Feira de Arte de Buenos Aires, a arteBA.

Paula Klien com obra ao fundo | Foto: Pedro França
A artista Paula Klien acaba de desembarcar oito obras, sendo sete delas inéditas, em Buenos Aires, na Argentina, onde participa pela galeria de arte Emma Thomas, da 26º edição da arteBA (Arte de Buenos Aires), de 24 a 27 de maio, no complexo de edifícios da Rural, em Palermo, região de maior manifestação artística da cidade. A tradicional Feira de Arte de Buenos Aires reúne anualmente cerca de 80 mil visitantes, mais de 90 galerias internacionais, dentre elas cinco brasileiras selecionadas pela curadoria e mais de 350 artistas internacionais. 
Após longos anos dedicados à fotografia, tendo alçado reconhecimento e consagração, Paula Klien retoma sua primeira manifestação artística dentro do universo das artes plásticas e usa nanquim para criar um abstracionismo lírico, monocromático e fluido, conceitualizado na intenção e no acaso, na energia e no destino e em tudo que escorre sem que se possa agarrar em um mundo efêmero sem formas definidas. Explora o mistério das coisas invisíveis nas quais acredita e medita silenciando a inconstância do tempo. Esteticamente criado para sugerir uma elegância crua, o trabalho conecta belezas: a que se vê e a que se pode imaginar. Sem limites e de forma espontânea, a jornada criativa da artista oferece informações ao trabalho enquanto é explorada em seus descontroles, imprevistos e desdobramentos. 
Em fevereiro desse ano apresentou a individual “Invisibilities”, reunindo pinturas de grande dimensão junto a uma escultura / objeto em plena Auguststrasse, referência do circuito de artes de Berlim. De lá, seguiu para Nova Iorque para participar da Clio Art Fair, no Chelsea art district. Agora, Buenos Aires. Segue o ano com mais duas internacionais marcadas para o mês de setembro: Londres e Berlim.
Obra de Paula Klien, Cocoon, 2017, nanquim em seda sobre espuma | Foto: Divulgação

Deixe uma resposta