Rodrigo Paiva: Bem longe da Confederação Brasileira de Futebol

Rodrigo Paiva | Foto: Divulgação

A lista dos demitidos da CBF vai crescendo, depois de Felipão,
Parreira e Murtosa – Thiago Larghi, Paulo Paixão
e Carlos Pracidelli -,
chegou à vez de Rodrigo Paiva.

Há mais de uma década trabalhando para a Confederação
Brasileira de Futebol
, Rodrigo Paiva que ocupava o cargo de assessor de
imprensa, foi demitido na tarde desta terça-feira, 15.

O assessor – meio celebrity – se envolveu em uma verdadeira polêmica
durante a Copa ao ser acusado de agredir o atacante Mauricio Pinilla no
intervalo da partida entre Brasil e Chile, no Mineirão. Paiva foi suspenso por
quatro partidas pela Fifa.

Rodrigo Paiva é o assessor de imprensa que trabalhou – e conviveu
muito bem por sinal! – com o ex-presidente da instituição Ricardo Teixeira e desde
então se mantia na sombra de José Maria Marín, que assumiu o cargo em março.

Rodrigo Paiva começou sua carreira como remador do Flamengo.
Nascido em berço de ouro, cursou jornalismo em Nova York e em seguida,
ingressou no departamento de relações públicas do Flamengo. Passou para a
assessoria de imprensa do clube em 1992. Trabalhou com Júnior, Renato Gaúcho e
Edmundo
. Conheceu Ronaldo e passou a ser uma espécie de ‘assessor-agente’ exclusivamente para ele – com
várias ideias marqueteiras e que na época deram muito certo…

Ricardo Teixeira o contratou para assumir o comando da
assessoria em 2002. O que foi ótimo para Rodrigo. Em 2005 ele entrou em choque
com Daniela Cicarelli, então esposa de Ronaldo. E o ex-jogador foi pressionado
pela mulher para dispensar Paiva.

Rodrigo Paiva adora celebridades – vive correndo na
orla de Ipanema com o ator Rafael Calomeni e Joga futebol com Chico Buarque.
Teve um casamento de três anos com a atriz global Maitê Proença

Deixe uma resposta